sábado, 17 de janeiro de 2015


INEVITÁVEL
(Taciano Vasconcellos/Mateus Borba)

Se se desfez, não era nada
Do que a gente, por descuido
Acreditava

Se foi ao chão, era um suspiro
Que a gente, distraidamente
Fez de respiração

Era nada, então
Somente um tempo
Suspenso
Como lágrima

Que vai cair
Inevitável
Alguma coisa frágil
Que não demora a se partir



Pré-produção do disco do meu Irmão e parceiro Taciano Vasconcellos. Gravação caseira, tudo cantado e tocado por ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário